Cisto sinovial

Olá. Ontem passei por uma cirurgia no polegar direito para retirada de um cisto sinovial.
Trata-se de uma tumoração benigna, (não é um câncer maligno) formada por uma capa preenchida por um líquido. Apesar de poder crescer em tamanho, ele não vai se espalhar pelo resto do corpo.
Oval ou arredondado, pode ter a consistência mole ou endurecida. Mais comum em mulheres na proporção de 3:1, pode aparecer em qualquer idade, com maior incidência entre a segunda e quarta décadas de vida.
Pode ser indolor, mas em razão do seu crescimento acaba incomodando os nervos e tendões que passam por perto, acarretando dor, principalmente nos movimentos de flexão e extensão, com diminuição da força e incapacidade funcional, atrapalhando várias atividades, tais como digitar no computador, musculação, praticar Yoga, jardinagem, vestir-se....
Uma das teorias para o aparecimento do cisto sugere que estes traumatismos provocam irritação ou desgaste nos tecidos, produzindo uma substância (mucina) que acaba por enfraquecer a parede da capa, formando um canal por onde o liquido escapa e forma o cisto.
Em muitos pacientes, do mesmo jeito que incha ele desaparece.
Alguns cistos apresentam um sistema de válvula onde o liquido entra no cisto com facilidade, mas não consegue escapar provocando o seu aumento e acarretando dor.
Imagine que a parte visível do cisto corresponde apenas à “ponta do iceberg”.
Nos casos indolores, o cisto pode ser apenas observado.
No passado o cisto sinovial do punho era tratado com a bíblia: estouravam o cisto com uma batida seca de um livro pesado. Não é mais adotado pois com o tempo ele retorna.
A punção do cisto com uma agulha para esvaziá-lo pode ser uma solução temporária; o cisto torna-se menos tenso e doloroso, mas ele geralmente reaparece em dias ou semanas. O uso concomitante de uma substância(cortisona), de ação local, irritante que promove um efeito “selante”na falha da capa do punho e diminui a inflamação pode ser uma alternativa, acrescido do uso de tala por 2 semanas, mas assim mesmo, ocorre falha em cerca de 50% dos casos.
Caso resistentes são tratados de forma cirúrgica.
No método aberto, é realizado uma incisão transversa no dorso do punho, é necessário afastar os nervos e tendões e chegar na raiz do cisto. A abordagem muito superficial, retirando apenas a capa superior do cisto, era responsável pela recidiva do cisto após a cirurgia.
Outra opção, é realizar o tratamento por via artroscópica, onde é introduzida uma câmera com menos de 3,0 mm de diâmetro e através de outro furo, utilizamos instrumentos para remover a “raiz” do cisto.
Ambos as técnicas cirúrgicas oferecem bons resultados.
Fonte:http: www.ossosdooficio.com.br

Bom, o cisto no meu polegar direito me incomodava bastante, estava bem dolorido.
Já o retirei cirurgicamente em 2004, mas ele voltou.
Estou com a mão direita imobilizada.
Por isso, ficarei um tempo sem aparecer por aqui.
Bom restinho de férias, aproveitem bastante!
Camila

4 comentários:

Cris Oliveira disse...

passei para saber noticias suas, amiga.
pelo jeito vc está bem.. graças a Deus. :)
Descansa bem aí e melhoras!
beijao
Cris

caroline disse...

Tadinha da minha professora queridaaaa!!!
Bjooo prô to com saudade já...

Marcia Almeida disse...

Camila. Uma rapida recuperacao.
Marcia do Leite da Terra

Anônimo disse...

olá, também tenho um cisto no meu polegar, gostaria de saber onde vc operou, o meu cisto já está bem grande e me incomoda, me ajude por favor!!!!!!! DESDE JÁ AGRADEÇO ! meu email nia_maria9@yahoo.com.br
[

Postar um comentário